Avançar para o conteúdo

Sandman: O Livro dos Sonhos

Sandman é uma série de quadrinhos de fantasia sombria criada por Neil Gaiman, Sam Kieth, Mike Dringenberg e outros. A série foi publicada pela Vertigo Comics, um selo da DC Comics. Sandman foi publicado de 1989 a 1996 e é considerado um dos quadrinhos mais influentes de todos os tempos.

sandman livro
4.9/5

A série segue as aventuras de Morpheus, também conhecido como Sonho, o senhor dos sonhos. Morpheus é um dos Perpétuos, um grupo de irmãos e irmãs que representam aspectos fundamentais da realidade. Morpheus é capturado por humanos e mantido em cativeiro por 70 anos. Quando ele finalmente escapa, ele começa a recuperar seu poder e sua posição como Senhor dos Sonhos.

Ao longo do caminho, Morpheus se depara com uma variedade de personagens, incluindo deuses, demônios, humanos e até mesmo outros Perpétuos. Ele também se envolve em uma variedade de aventuras, incluindo viagens ao Inferno, ao Paraíso e ao Mundo dos Sonhos.

Sandman é uma série complexa e ambiciosa que explora uma variedade de temas, incluindo o significado dos sonhos, a natureza da realidade e a importância da memória. A série também é conhecida por seu estilo artístico único e seu humor negro.

Sandman ganhou muitos prêmios, incluindo o Will Eisner Award de Melhor Série Continuada em 1991, 1992 e 1996. A série também foi adaptada para uma série de rádio, uma série de televisão e uma série de livros.

Sandman é uma série obrigatória para qualquer fã de quadrinhos, fantasia ou ficção científica. É uma série que desafiará sua mente e sua imaginação.

Aqui estão alguns dos temas explorados em Sandman:

  • O significado dos sonhos
  • A natureza da realidade
  • A importância da memória
  • O poder da imaginação
  • O papel da arte
  • A natureza do amor
  • O conceito de destino
  • O significado da morte
  • A natureza do bem e do mal

Sandman é uma série que desafiará sua mente e sua imaginação. É uma série que vai fazer você pensar sobre o mundo de uma forma diferente. É uma série que vai ficar com você por muito tempo depois de terminar de lê-la.

O Livro dos Sonhos reúne contos de diversos autores americanos e britânicos que traduzem o universo onírico de Morpheu e seus irmãos Perpétuos. Para quem não está por dentro de todas as intrincadas tramas do reino do sonhar, embora seja uma sonhadora por instinto, é um bom começo. A frase de Frank McConell no prefácio do volume 1 (O livro dos sonhos tem dois volumes) “Somos o animal contador de histórias” me fez perceber que, ao avançar pelas páginas que misturam realismo fantástico, um pouco do terror sombrio do século XIX – muito mais de mistérios que de sangue e gosma – e principalmente, uma forma tão simples de contar histórias que está tudo ali, bem ao alcance, mas sem ser rasteiro, me encontrei em meu elemento.

Os contos vão do doce e ingênuo como Sete Noites na Terra do Sono, de George Alec Effinger; aos mais crus e realistas como O Ilusionista (Caitlín R. Kiernan); passando ainda por ternas histórias de amor – Farsa com Maré Alta (Collin Greenland).

O meu conto preferido é Chain Home, Low (de John M. Ford), do volume 1, porque é ambientado na II Guerra, porque mistura noticias do front e pacientes com encefalite, a doença do sono; e, porque como nenhuma outra história da coletânea, permite embarcar na nebulosidade daquela nossa outra vida, a que compartilhamos com Morpheu e seus irmãos todas as noites, durante, dizem os cientistas, um terço de nossas existências.

Sugestões de leitura especialmente para você