Avançar para o conteúdo
o-ódio-que-semeias
4.8/5

O Ódio que Você Semeia

O ódio que você semeia é um romance juvenil escrito por Angie Thomas e publicado em 2017. O livro conta a história de Starr Carter, uma adolescente negra que vive em duas realidades: Garden Heights, um bairro pobre e violento, e Williamson, uma escola particular de elite.

Um dia, Starr presencia o assassinato de seu melhor amigo, Khalil, por um policial branco. Ela é a única testemunha do crime e é forçada a testemunhar no tribunal.

Starr se vê dividida entre duas realidades: a realidade de Garden Heights, onde ela é tratada como uma outsider por ser diferente, e a realidade de Williamson, onde ela é tratada como uma vítima por ser negra.

O livro explora temas como racismo, violência policial e justiça. Angie Thomas escreve de forma contundente e realista, mostrando o impacto do racismo na vida das pessoas.

O livro foi um sucesso de crítica e público, e foi adaptado para o cinema em 2018.

Sinopse:

Dizem que a justiça é cega, e é isso que Starr está prestes a descobrir. O ódio que você semeia conta uma história juvenil repleta de choques de realidade. É um livro contra o racismo em tempos tão cruéis e extremos. 1º lugar na lista do New York Times e com roteiro adaptado para filme, estrelado  por Amandla Stenberg.

  

Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial.

Não faça movimentos bruscos.

Deixe sempre as mãos à mostra.

Só fale quando te perguntarem algo.

Seja obediente.

Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto.

Não demora e a morte do amigo é manchete em todos os jornais. Alguns o chamam de bandido, outros de traficante, e que fazia parte de uma gangue. O julgamento ainda não ocorreu, mas não há quem não julgue ― no bairro, na escola, na TV. Protestos começam a tomar as ruas. Traficante? Negro. Bandido? Desarmado.

Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos – no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início.

Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa.

Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. O ódio que você semeia é um livro que não se pode ignorar.